CASA PODEROSA DOS FILHOS DE YEMANJÁ

CASA PODEROSA DOS FILHOS DE YEMANJÁ

domingo, 1 de janeiro de 2017

Falaremos sobre: OXALÁ





Oxalá é o pai de todos os Orixás, ele oferece ajuda a todos nos momentos de dificuldade. 

Este Orixá possui uma capacidade incrível de argumentação, além de muita simpatia. Destaca-se, ainda, por sua inteligência e por seu forte poder de auxiliar as pessoas quando necessitam. Segundo a cultura afro-brasileira, é o primeiro orixá e também o responsável pela criação da vida na terra. Generoso e possuidor de muita sabedoria, ele teria ficado encarregado de fazer as esculturas da criação dos seres humanos. Porém, estava proibido de beber vinho ou azeite-de-dendê. Por desobedecer esta regra, algumas pessoas saíram com deficiência física. 

Os filhos de Oxalá são considerados calmos e pacientes. Muito extrovertidos e amigos, raramente fazem inimizades e se entregam de corpo e alma nas relações. Mas quando perdem a calma ou mesmo quando sua confiança é traida, qualquer tipo de argumento será inútil para reconquistar sua amizade.



Dia da Semana: Sexta-feira

Saudação: Epa Baba Oxalá, Axé! 

Cores:Branco

Símbolo: Oparoxô (cajado)

Alimento Principal: Ebo ( canjica branca )



Falaremos sobre: OXOGUIAN


Este Orixá é apontado como o aspecto jovem de Oxalá. Oxaguian, "o moço", na sua forma "guerreira" de Oxalá. Orixá do dinamismo e movimento construtivo. Seu domínio são as lutas diárias por sustento e trabalho e a paz. Oxaguian incentiva o trabalho e a superação. É o provedor, é o guerreiro da paz. Nunca entra numa batalha para perder, sempre ganhando suas lutas e superando quaisquer obstáculos. 

Os filhos de Oxaguian são valentes, guerreiros, combativos, geniosos, intuitivos , são instáveis, têm caráter romântico e são sensuais, não desprezam o sexo e cultivam o amor livre. Gostam profundamente da vida, são faladores e brincalhões. Ao mesmo tempo são idealistas, defensores dos injustiçados, dos fracos e dos oprimidos.



Dia da Semana: Sexta-feira

Saudação: Epiê bàbá!!!

Cores: Branco e azul claro

Símbolo: Espada e mao de pilão

Alimento Principal:Inhame pilado






Falaremos sobre: IBEJI



Ibejis são Orixás gêmeos que oferecem aos seus protegidos a garantia de boa fortuna, felicidade com a família e também com os filhos. Ibejis são os protetores das crianças e por isso adoram brincar. Mas, além de proteger as crianças, os gêmeos Ibejis enviam fortes energias para tudo o que é novo. Muito cultuados no Brasil, eles não são entidades infantis ligadas aos Orixás, mais sim Orixás crianças. Suas caracteristícas são as mesmas dos adultos antes de atingir a maturidade. Por serem gêmeos, os ibejis mostram os dois lados da moeda, ou seja, o negativo , o certo e o errado, o falso e o verdadeiro, etc. Muito brincalhões, estes orixás protegem tudo o que esta iniciando, como as nascentes dos rios, o nascimento dos seres humanos e as plantas que brotam. 

Seus filhos são bem-humorados, ao mesmo tempo que mostram pessoas inconsequentes e irresponsáveis, típicas de crianças e jovens. Nos relacionamentos demonstram muita dependência e insegurança, como as crianças que precisam de suas mães.


Dia da Semana: Domingo

Saudação: Bejé Eró!

Cores: Todas

Símbolo: Dois bonecos iguais, 2 cabacinhas e brinquedos

Alimento Principal: CARURÚ, Doces





Falaremos sobre: YEMANJÁ



Ela é considerada a mãe da maioria dos Orixás e, por causa disso, está sempre procurando dar ajuda aqueles que necessitam. Sensível e sensual, é capaz de comprender o mal que aflige o coração das pessoas, dando-lhes o conforto de que necessitam. Este é um Orixá feminino mais conhecido no Brasil, principalmente por causa das festas que são realizadas na passagem do ano em várias cidades do litoral do País. A rainha do mar é também considerada a protetora da maternidade. Algumas lendas contam que Iemanjá teria gerado pelo menos 15 Orixás. 


Seus filhos são considerados bastantes gentis e leais, porém sua personalidade pode mudar de uma hora para outra. São ainda vaidosos, ambiciosos e adoram o luxo. Com os amigos geralmente são capazes de qualquer sacrifício em nome da amizade, mais podem mudar de idéia caso sejam traídos. Como o espírito maternal está sempre presente nos filhos de Iemanjá, na vida a dois eles procuram dominar o relacionamento amoroso.


Dia da Semana: Sábado

Saudação: Odoiá.

Cores: Azul claro

Símbolo: ABEBÊ SEM O ESPELHINHO, PEIXES, ÂNCORAS ETC...

Alimento Principal: EBÔ YÁ E Manjar



Falaremos sobre: LOGUN EDÉ



É um dos Orixás mais elegantes, sofisticados e tem uma vida bastante social. Logum Edê combina a vaidade e a beleza com muito luxo. Ele é considerado o príncipe de Ijexá, terras dos Orixás, e também é conhecido por seu estado andrógino, às vezes homem outras mulher. Logum Edê vive seis meses na terra, alimentando-se de caças e outros seis meses na água, alimentando-se de peixes. 

Os filhos deste Orixá procuram sempre a estabilidade financeira, pois assim conseguem realiazar todos seus desejos de consumo. Extrovertidos e elegantes, adoram fazer e receber elogios e sempre estão cercados de muitos amigos. Como possuem um gênio um tanto imprevisível, não gostam de ser incomodados, muito menos criticados. Mas têm como características marcantes a sinceridade, a simpatia e a vaidade.


Dia da Semana: Quinta-feira

Saudação: Lóci Lóci Logum! Lóci Logum! 

Cores: Azul turqueza e Dourado

Símbolo: Abebe (espelho ) e Arco e flexa

Alimento Principal:Axoxo (milho cozido) e Omolocum (feijao fradinho temperado com ovos)



Falaremos sobre: OXUM

Oxum é a Deusa dos lagos, rios e cachoeiras. 

Assim como ela suas filhas são amorosas, românticas e muito apegadas à família e ao lar. 

E como detestam brigas, fazem de tudo para viver na mais perfeita harmonia. Oxum também pode ser invocada para todos os assuntos que estejam relacionados à maternidade. A protetora das águas doces está fortemente relacionada à sensualidade, pois é considerada a deusa da beleza. Bastante vaidosa, adora ficar se cuidando, se adimirando no espelho. Mesmo que às vezes tenha que usar da falsidade ou da esperteza, este Orixá não mede esforços para conseguir o que deseja.

 No Brasil, sua imagem esta relacionada ao ouro, o metal mais precioso que temos. Por ser também considerada a deusa das artes, do dinheiro e da riqueza, Oxum está associada ao luxo e requinte. 


Muito sentimentais, seus filhos emocionam por qualquer motivo. Na vida profissional, procuram sempre estabilidade financeira para ter tudo o que a vida pode oferecer de bom. Nas relações pessoais prezam demais a verdade e a lealdade que colocam acima de qualquer coisa na vida.



Dia da Semana: Sábado

Saudação: Ora Iêiêo!

Cores: Dourado

Símbolo: Abebê ( espelho )

Alimento Principal: Omolocum ( feito com feijao fradinho e ovos )




Falaremos sobre: IANSÃ

Iansã é a Deusa dos ventos e das tempestades, este Orixá oferece muito otimismo e ainda auxilio nas grandes paixões. 

Possui um espírito aventureiro como nenhum outro e ama a liberdade acima de qualquer coisa. É alegre e esta sempre de bem com a vida. Considerada a mãe da ventania e dos trovões, Iansã impressiona pela sua independência. Quando os Orixás se apresentam nas cerimônias, a primeira entidade feminina a surgir é Iansã. Sua imagem está ligada à uma mulher guerreira, que defende tudo com unhas e dentes, mas o amor e a alegria que ela espalha em todos os momentos são também grande características sua. A rainha dos ventos, dos raios e das tempestades tem um temperamento apaixonado, dominador e corajoso. Essa sua força pode ser mal-interpretada e passa a imagem de autoritarismo. 



Seus filhos podem se mostrar pessoas mal-humoradas e extremamente geniosas. São capazes de mudar suas vidas em nome de um grande amor ou de um ideal. Extrovertidas e leais, elas geralmente nao consegume esconder suas alegrias e tristezas.


Dia da Semana: Quarta-feira

Saudação: Epahei!

Cores: Marrom avermelhado

Símbolo: Chifre de búfalo, Alfanje, Adaga, Eruexim (confeccionado com pelos de rabo de cavalo)

Alimento Principal: Acarajé





Falaremos sobre: OBÁ



Conta a lenda que Obá era intensamente apaixonada por Xangô e que ela era capaz de qualquer sacrifício para conquistar seu amado. Tanto que cortou uma das orelhas, incentivada por Oxun, e preparou um prato especial para agradar Xangô. Este, indignado com sua atitude, revolta-se com as duas e muito assustadas, elas se transformam em dois rios que levam os seus nomes. 

Embora um tanto ingênuos, os filhos de Obá procuram não se envolver muito com as pessoas com medo de se decepcionar. São extremamente preoculpados com a familia e com seus filhos e às vezes se mostram um pouco antipáticos. Mesmo sendo capazes de qualquer sacrifício pela pessoa amada, são ciumentos e possessivos e adoram se sentir protegidos pelo seu par.


Dia da Semana: Quarta-feira

Saudação: Obá Xirê! 

Cores: Bordô ou marron café !

Símbolo: Roda, Espada (idà) e um arco e flecha (ofá)

Alimento Principal: acará e amalá.




Falaremos sobre: XANGÔ


Xangô é um Orixá forte, inteligente e criativo. As pessoas que tem sua proteção podem se considera vencedoras. Costumam tomar decisões certeiras graças à audacia e à justiça que possuem. Gostam de receber elogios pelas coisas que fazem. Xangô também é considerado o Orixá do fogo, já que é poderoso, autoritário e inspira respeito por aonde passa. Extremamente sensual, ele teve três esposas: Iansã, Oxum e Obá. Como nunca se sentia derrotado, toda sua conquista era realizada de peito aberto. Seu senso de justiça é representado pelo raio e pelo trovão.

 Embora passe uma imagem repressiva, Xangô sempre soube separar o bem do mal. 

A mentira e a falsidade são coisas que seus filhos não admitem. Mesmo autoritários e dominadores, sabem muito bem separar o certo do errado e adoram curtir prazeres que a vida oferece. 

Diante de qualquer problema, às vezes chegam a criar inimizades pela maneira franca de dizer tudo o que pensam. Mas mesmo assim, são adorados pela maioria das pessoas.

Dia da Semana: Quarta-feira

Saudação: Kaô Kabiesilê

Cores:Vermelho e marrom

Símbolo: Oxé ( machado de duas laminas )

Alimento Principal: Amalá



Falaremos sobre: OSSAIM



Kó si ewé, kó sí Òrìsà, ou seja, sem folhas não há orixá, elas são imprescindíveis aos rituais do Candomblé. Cada orixá possui suas próprias folhas, mas só Ossaim (Òsanyìn) conhece os seus segredos, só ele sabe as palavras (ofó) que despertam o seu poder, a sua força.

Ossaim desempenha uma função fundamental no Candomblé, visto que sem folhas, sem a sua presença, nenhuma cerimónia pode realizar-se, pois ele detém o axé que desperta o poder do ‘sangue’ verde das folhas.

Ossaim é o grande sacerdote das folhas, grande feiticeiro, que por meio das folhas pode realizar curas e milagres, pode trazer progresso e riqueza. È nas folhas que está à cura para todas as doenças, do corpo ou do espírito. Portanto, precisamos lutar por sua preservação, para que consequências desastrosas não atinjam os seres humanos.

A floresta é a casa de Ossaim, que divide com outros orixás do mato, como Ogum e Oxóssi, o seu território por excelência, onde as folhas crescem em seu estado puro, selvagem, sem a interferência do homem; é também o território do medo, do desconhecido, motivo pelo qual nenhum caçador deve penetrar na floresta na mata sem deixar na entrada alguma oferenda, como alho, fumo ou bebida. Medo de que? Medo dos encantamentos da floresta, medo do poder de Ogum, de Oxóssi, de Ossaim; respeito pelas forças vivas da natureza, que não permitem a pessoas impuras ou mal-intencionadas penetrar em sua morada. Se nela entrarem, talvez jamais encontrem o caminho de volta.

Ossaim teria um auxiliar que se responsabilizaria por causar o terror em pessoas que entram na floresta sem a devida permissão. Aroni seria um misterioso anãozinho perneta que fuma cachimbo (figura bastante próxima ao Saci-Pererê), possui um olho pequeno e o outro grande (vê com o menor) e tem uma orelha pequena e a outra grande(ouve com a menor). Muitas vezes Aroni é confundido com o próprio Ossaim, que, segundo dizem, também possui uma única perna. Não se pode por isso confundir Ossaim com o Saci-Pererê, que é um personagem do folclore brasileiro. Ossaim é orixá de grande fundamento, que possui uma só perna porque a árvore, base de todas as folha possui um só tronco.

De acordo com a história desse orixá, há uma rivalidade entre Ossaim e Orunmilá, que reflecte, na verdade, a antiga disputa entre os Oníìsegùn – mestres em medicina natural que dominavam o poder das folhas – e os Babalawó – sacerdotes versados nos profundos mistérios do cosmo e do destino dos seres, os pais do segredo.

Ossaim é um orixá originário da região de Iraó, na Nigéria, muito próxima com a fronteira com o antigo Daomé. Não faz parte, como muitos pensam, do panteão Jeje assimilado pelos Nagô, como Nana, Omolú, Oxumaré e Ewá. Ossaim é um deus originário da etnia Ioruba. Contudo, é evidente que entre os Jeje havia um deus responsável pelas folhas, e Ágüe é o seu nome, por isso Ossaim dança bravun e sató, a exemplo dos deuses do antigo Daomé.
Uma confusão latente refere-se ao sexo de Ossaim; é preciso esclarecer que se trata de um orixá do sexo masculino. Entretanto, como feiticeiro e estudioso das plantas, não teve tempo de relacionamentos amorosos. Sabe-se que foi parceiro de Iansã, mas o controvertido relacionamento com Oxóssi, que ninguém pode afirmar se foi ou não amoroso, é o mais comentado.

Na verdade, Ossaim e Oxóssi possuem inúmeras afinidades: ambos são orixás do mesmo espaço, da floresta, do mato, das folhas, grandes feiticeiros e conhecedores dos segredos da mata, da Terra.

Características dos filhos de Ossaim

Os filhos de Ossaim são pessoas extremamente equilibradas e cautelosas, que não permitem que as suas simpatias ou antipatias interfiram nas suas opiniões sobre os outros. Controlam perfeitamente os seus sentimentos e emoções. Possuem grande capacidade de discernimento e são frios e racionais nas suas decisões.

São pessoas extremamente reservadas, não se metem em questões que não lhe dizem respeito. Participam em poucas actividades sociais, preferindo o isolamento. Elas evitam falar sobre a sua vida, sobre o seu passado, preferem manter certa aura de mistério. Geralmente, não têm nada de mais a esconder, mas desejam manter reserva.

Pressa e ansiedade não fazem parte das suas características, pois são pessoas dadas aos detalhes e caprichosas no cumprimento das suas tarefas. Possuem gosto por actividades artesanais que exigem isolamento e paciência; não gostam de ter chefe nem subalternos, não se prendem a horários, apreciam a independência para fazer o que gostam na hora que querem. São pessoas fascinadas com as regras e tradições, adoram questioná-las. Possuem um gosto exacerbado pela religiosidade.

DIA: Quinta-feira.

CORES: Verde e Branco.

SÍMBOLOS: Haste ladeada por sete lanças com um pássaro no topo (árvore estilizada).

ELEMENTOS: Floresta e Plantas selvagens (Terra).

DOMÍNIOS: Medicina e Liturgia através das folhas.


SAUDAÇÃO: Ewé ó!